DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA METALÚRGICA E DE MATERIAIS - ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULOPOLI/USP

Graduação

Últimas Notícias

+ Notícias

Novo projeto EMBRAPII - Materiais para Construção Ecoeficiente | CICS POLI USP, entre a POLI e a CBMM é aprovado

 

10.01.2020

Acesse o link para mais informações

As estruturas de edificações executadas em aço apresentam vantagens em relação às executadas em concreto armado. A maior resistência mecânica do aço permite que os elementos estruturais sejam mais delgados, resultando em seções transversais menores que as de mesma resistência em concreto, o que gera espaços utilizáveis maiores nas edificações. Em edifícios de grande altura, maiores que 40 andares, essa solução é quase que mandatória, para que os pilares tenham dimensões razoáveis. No Brasil a utilização de estruturas executadas em aço ainda é pequena e muito aquém da utilização de estruturas executadas em concreto armado. Isso se deve, entre outros fatores, à necessidade de utilização de sistema de proteção dos elementos metálicos para situações de incêndio. Os aços estruturais resistentes ao fogo, disponibilizados comercialmente, caracterizam-se por possuírem desempenho, em situações de incêndio, superior ao dos aços estruturais convencionais. Entretanto, seu custo é significativamente superior. Isso se deve ao emprego de elementos de liga de elevado valor econômico em sua composição, especialmente o molibdênio. O objetivo do projeto é desenvolver projeto de liga inovador e processamento termomecânico controlado, para obtenção de um novo aço estrutural resistente ao fogo, ligado ao nióbio, de custo mais baixo, com excelente desempenho em situações de incêndio, que diminua ou elimine a necessidade de proteção da estrutura com materiais de revestimento anti-fogo.

Resultado da Eleição de Servidores para o Conselho do PMT

15.10.2021

Clique no link para ver o resultado da Eleição: Danilo  Augusto de Almeida Filho - Titular | Wilson sa Silva Maia - Suplente

Labplasma teve aprovado projeto inovador na chamada pública MCTIC/FINEP/FNDCT - Soluções Inovadoras para o combate ao COVID-19

14.08.2020

Com a participação do pósdoc Dr. Newton Kyioshi Fukumasu o LabPLasma - Laboratório de Tratamentos de Superfícies a Plasma coordenado pelo prof. André Paulo Tschiptschin, teve aprovado o projeto abaixo em colaboração com empresa Br Goods, fabricante de cortinas hospitalares:

 

Formulário para solicitação de autorização de ingresso nas dependências do PMT

09/12/2020

https://bit.ly/3bkXmQV

Unidade EMBRAPII de Construção Ecoeficiente | CICS POLI USP oferece bolsas de mestrado e doutorado

26.10.2020

A Unidade Embrapii - CICS POLI USP oferece bolsas de doutorado na área de Transformação de Fase, Metalurgia Física e Tratamentos Termomecânicos de Aços, para no tema Desenvolvimento de aço estrutural ligado ao Nb com resistência ao fogo melhorada. O objetivo é o estudo dos Aços Avançados de Alta Resistência ligados ao nióbio e endurecidos por precipitação coerente quando expostos às temperaturas de incêndio. Acesse a convocatória no link Bolsas de doutorado.

Professores e alunos do PMT recebem Prêmio de Reconhecimento Técnico "VALE".

31.08.2018

Os professores  Cyro Takano e Marcelo Breda Mourão do PMT-POLI, o aluno de doutorado Tiago Ramos Ribeiro do PPGEM, a aluna de iniciação científica Carolina Person Maschio receberam o Prêmio de Reconhecimento Técnico "VALE"  patrocinado pela Vale do Rio Doce para o trabalho: RESISTÊNCIA MECÂNICA A FRIO E A QUENTE DE PELOTAS AUTORREDUTORAS DE MINÉRIO DE FERRO.


Veja todos os autores do trabalho: Clique aqui

Estão abertas as inscrições para o XX Concurso MetMat de Fotomicrografias de Metalurgia e Materiais

11.05.2021

Clique aqui para a Exposição MetMat de Fotomicrografias do XIX Concurso

Redução da energia de contorno de grão pode ajudar no desenvolvimento e projeto de cerâmicas sem crescimento de grãos

8.9.2017

Veja o link sobre esta matéria do ex-aluno do PMT, prof. Ricardo Castro ( hoje professor da Universidade da Califórnia/Davis).

Chamada: Linha 2 - Bolsa Pesquisador Visitante Especial - PVE
CNPqProcesso: 407149/2013-9
Titulo do Projeto: Ciência e processamento de aluminato de magnésio nanocristalino com alta estabilidade para aplicações em ambientes extremos

Equipe do PMT participa da competição internacional: Metalcup na Sibéria (Krasnoyarsk/Rússia)

31.7.2017

A equipe de 5 alunos de graduação do PMT, participou em julho da competição Metal-Cup, sobre estratégia em metalurgia, ficando em 2º lugar geral. Além disto, recebeu o troféu de melhor trabalho no quesito sustentabilidade. A equipe foi composta pelos alunos: Isabela Vasconcellos, Jady Auada, Rodrigo Viana, Arthur Albertini e Paloma Rocha, orientados pelo prof. Dr. Guilherme Lenz.

Prêmio ABM Processos Metalúrgicos 2022  concedido a trabalho de alunos e professores do PMT-PPGEM

 

O trabalho SIMULAÇÕES TERMOMECÂNICAS DO PROCESSO DE ESTAMPAGEM A QUENTE E TÊMPERA E PARTIÇÃO EM UM AÇO 22MnB5, de autoria de André Kraszczuk, Edwan Anderson Ariza, Eduardo Monelvade e André Paulo Tschiptschin foi premiado na ABM - 2022.

22.03.2022                                       

USP e as profissões: alunos do ensino médio visitam e conversam sobre Engenharia Metalúrgica e de Materiais

17.5.2017

Dia 20/05/2017 alunos do ensino médio visitaram a POLI-USP para conversar sobre as carreiras de engenharia em visita monitorada. Alunos de graduação, pós-graduação, funcionários e professores conversaram, tiraram dúvidas e fizeram experimentos para mostrar um pouco dos cursos de engenharia metalúrgica e de materiais. Veja fotos

Aluna de graduação do Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da POLI/USP, Natália Alberti Guedes é a ganhadora do Prêmio CRQ-IV 2017.

17.5.2017

A aluna de graduação, Natália Alberti Guedes é a vencedora do Prêmio CRQ-IV edição de 2017, com o trabalho intitulado: “Espumas de carbono nano-microporosas de origem sustentável”. Os orientadores foram o prof. Dr. Guilherme F. B. Lenz e Silva e a Dra Gisele Amaral-Labat. Mais informações Clique aqui.

Professor titular da Escola Politécnica é homenageado pela SBPMat

7.5.2017

Angelo Fernando Padilha, professor titular da Escola Politécnica é homenageado pela Sociedade Brasileira de Ciência dos Materiais – SBPMat. Clique aqui e leia a íntegra da entrevista.

Engenharia de Materiais

A revolução que nos últimos anos tem ocorrido no campo da ciência e engenharia de materiais, manifestada por importantes inovações tecnológicas em praticamente todos os setores de atividade humana e, particularmente, no de computação, telecomunicação, transporte e saúde tem levado a maioria das universidades e instituições de pesquisa a ampliar o escopo de atuação com relação a esse campo.

O desenvolvimento da Engenharia de Materiais tem sido muito forte na área de nanomateriais, definidos como materiais constituídos de grãos ou partículas com aspectos morfológicos menores que um décimo de um micrômetro em pelo menos uma dimensão.

O campo de atuação do Engenheiro(a) de Materiais abrange os materiais metálicos, poliméricos, cerâmicos e materiais compósitos, nos aspectos de caracterização de propriedades, processos de fabricação e aplicações, assim como a análise, criação e desenvolvimento de novos produtos.

Ao lado do estudo dos materiais em si, é essencial o entendimento dos fundamentos dos processos de fabricação. Os materiais constituem os recursos através dos quais são implementados os mais diversos projetos de Engenharia, nos quais o Engenheiro(a) de Materiais encontra amplo campo de atuação. Deste modo os estudantes do curso adquirem conhecimentos teóricos e práticos que enfatizam as relações entre microestrutura, processa­mento, propriedades e o consequente desempenho do material em serviço.

Engenharia Metalúrgica

Com mais de 50 anos de existência no campo da metalurgia brasileira, o Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais consolidou uma posição de destaque, constituindo-se num dos focos de formação de recursos humanos de alto nível. Esse fato é evidenciado pelo elevado número de profissionais formados por este Departamento ocupando cargos de primeiro escalão tanto na indústria como no campo de pesquisa e desenvolvimento.

Seus formados têm tido participação em órgãos de planejamento governamentais e em associações técnicas responsáveis pelo crescimento e desenvolvimento da indústria metalúrgica nacional. A atuação do Engenheiro(a) Metalurgista cobre o extenso campo que vai desde o desenvolvimento e otimização de processos de redução de minérios e produção primária de metais até o acabamento de peças e montagem de componentes.

A formação do Metalurgista cobre três campos: metalurgia extrativa (processos de produção primária de metais e refino de metais e ligas metálicas), metalurgia de transformação (conformação mecânica, fundição, tratamentos térmicos, tratamentos superficiais, soldagem, metalurgia do pó, etc.) e metalurgia física (trata dos fenômenos físicos e transformações que ocorrem nos metais e ligas e correlaciona a estrutura dos materiais metálicos com suas propriedades).